Iniciativa da ONU vai combater desperdício de comida em Burkina Faso, RD Congo e Uganda

Por: onu.org.br

Um terço dos alimentos produzidos no mundo é desperdiçado. Foto: FAO

Burkina Faso, República Democrática do Congo (RDC) e Uganda vão receber um programa piloto conjunto da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e do Programa Mundial de Alimentos (PMA) de 2,7 milhões de dólares para resolver o problema do desperdício de alimentos nos países em desenvolvimento.

Cerca de um terço de todos os alimentos produzidos para consumo humano é perdido ou desperdiçado a cada ano, o que corresponde a 1,3 bilhão de toneladas, o suficiente para alimentar 2 bilhões de pessoas.

O projeto deve durar três anos e é financiado pela Agência de Cooperação para o Desenvolvimento da Suíça. Ele foca na perda de comida, que pode ocorrer durante a colheita, processamento, transporte ou armazenamento de alimentos, como resultado de uma infraestrutura inadequada ou falta de habilidades e tecnologia.

A iniciativa vai influenciar particularmente a redução da perda de grãos e leguminosas, como milho, arroz, feijão e feijão-fradinho, alimentos básicos que desempenham um papel significativo na segurança alimentar global e têm grande impacto sobre os meios de subsistência de milhões de pequenos agricultores.

O projeto, entre outras metas, vai identificar pontos críticos para perdas nas cadeias de abastecimento de grãos nos três países, além de identificar e testar possíveis soluções para a ineficiência na colheita e na manipulação, níveis de umidade de armazenamento, ataques de ratos, aves e outras pragas e danos causados por insetos.

“Quando cerca de 840 milhões de pessoas passam fome todos os dias, temos uma responsabilidade ética para garantir que os alimentos produzidos sejam de fato consumidos e não perdidos ou desperdiçados”, disse o diretor da Divisão de Apoio ao Programa da FAO, Jong Jin Kim.

“Reduzir a perda de alimentos e resíduos vai disponibilizar quantidades significativas de alimento com menores custos ambientais, o que também é fundamental, tendo em vista a necessidade de produzir 60% mais alimentos até 2050 para atender às demandas de uma população crescente”, acrescentou.

No total, são desperdiçados cerca de 30% dos cereais, de 40% a 50% das culturas de raízes, frutas e legumes, 20% das sementes oleaginosas, carne e produtos lácteos e 30% dos peixes produzidos a cada ano, informou a FAO.

Parceiros