PNUMA e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome assinam Memorando de Entendimento

Entidades vão colaborar em iniciativas de estímulo às práticas sustentáveis na alimentação e no turismo

 

 

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome assinaram ontem, 11 de dezembro, em Brasília um memorando de entendimento para cooperação em ações que estimulem cadeias sustentáveis de alimentos, a redução do desperdício de comida e o acesso a opções orgânicas e saudáveis para alimentação. A Representante do PNUMA no Brasil, Denise Hamú, e a Ministra Tereza Campello assinaram o documento em seminário da campanha Brasil Orgânico e Sustentável, umas das iniciativas que fazem parte do memorando.

 

 

Além da Brasil Orgânico e Sustentável, campanha do governo brasileiro para incentivar o consumo consciente de alimentos e estimular a cadeia de produção de orgânicos durante a Copa do Mundo, o memorando contempla as campanhas Passaporte Verde e Pensar.Comer.Conservar, ambas promovidas pelo PNUMA e direcionadas, respectivamente, ao turismo sustentável e ao combate ao desperdício de alimentos. A cooperação também expande o trabalho do PNUMA para um contexto social, se associando a outras atividades de desenvolvimento sustentável.

 

  

“O PNUMA busca ampliar seu escopo de atuação no país por meio da cooperação horizontal com iniciativas abrangentes. Na área ambiental não há mais espaço para ações em pequena escala. A cooperação com o Ministério não é somente algo pontual para a Copa, mas um incentivo à iniciativas que estão conectadas com a 10YPF, a plataforma de atividades de 10 anos para estímulo à produção e consumo sustentável lançada na Rio+20. Esperamos que este seja o início de uma parceria ainda maior”, afirmou Denise Hamú durante o evento de assinatura.

 

 

“A Copa do Mundo é um momento estratégico para a agenda da sustentabilidade no país, uma oportunidade de mostrar o que produzimos de melhor. E temos que buscar iniciativas de grande escala. Pilotos não replicáveis não servem mais. Com a campanha, estamos dando um grande passo para a construção de uma cadeia sustentável de produção de alimentos”, comentou a Ministra Tereza Campello, completando que mais de 400 mil famílias de agricultores serão beneficiados com geração de emprego e renda e, simultaneamente, promoverão a proteção ambiental de suas propriedades.

 

 

As iniciativas buscam aproveitar o potencial da Copa do Mundo e de outros grandes eventos que terão sede no Brasil para a promoção de práticas sustentáveis. A campanha Passaporte Verde, que será lançada em 2014, oferecerá subsídios para que turistas brasileiros e estrangeiros possam fazer escolhas sustentáveis em suas viagens durante a competição. Um site e um aplicativo serão desenvolvidos para que os próprios visitantes possam classificar estabelecimentos e atrações turísticas de acordo com o impacto sócio-ambiental de suas atividades.

 

 

Já a campanha Pensar.Comer.Conservar – Diga Não ao Desperdício, organizada pelo PNUMA e pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), chama a atenção para a enorme quantidade de comida que é produzida e não consumida no mundo, gerando um grande impacto ambiental, econômico e social. A campanha foi tema do Dia Mundial do Meio Ambiente de 2013 e pautará diversas ações das Nações Unidas no próximo ano.

 

 

Com a cooperação, o PNUMA buscará oferecer ao Ministério Desenvolvimento Social e Combate à Fome sua experiência global na implementação de campanhas e de iniciativas sustentáveis, além da expertise de vinte anos no diálogo entre meio ambiente e esporte.

 

 

Informações para a imprensa:

 

 

Marcelo Tavela, Comunicação do PNUMA Brasil
61 3038.9237, This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.  

Parceiros