Chefs fazem refeições com alimentos do Ceasa que iriam para o lixo

Por Redação Bonde - Para conscientizar a população da extensão e dos impactos do desperdício de comida, o movimento internacional Slow Food promoveU, pela primeira vez em Curitiba, o festival Disco Xepa. Já realizado em vários países, na edição paranaense, chefs de cozinha fizeram pequenas porções de refeições com alguns dos milhares de toneladas de frutas, verduras e legumes que vão para o lixo diariamente. O evento aconteceu em 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, na sede do Ceasa Curitiba, no bairro Tatuquara.

Além das refeições, servidas gratuitamente, a iniciativa contou com música ao vivo, tours guiados pelo Ceasa e workshops de gastronomia com temas diversos, como o preparo de alimentos com foco no melhor aproveitamento dos ingredientes. As famílias assistidas pelas 160 instituições que recebem doações de frutas, verduras e legumes do Banco de Alimentos do Ceasa Curitiba estavam entre os visitantes. Esse Banco contribui para evitar o desperdício de comida e destina alimentos que seriam descartados para as instituições cadastradas, entre elas creches, hospitais, asilos e escolas.

No total, sete chefs participantes do movimento estiveram no evento. "Queremos inspirar todos a combater o desperdício de comida e mostrar formas fáceis e rápidas de usar integralmente os alimentos, seja em cozinhas industriais ou mesmo na casa das pessoas", afirma a chef Gabriela Carvalho, embaixadora do movimento Gastronomia Responsável, iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza que alia gastronomia e conservação e é um dos parceiros do Disco Xepa Curitiba.

Anualmente, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçados em todo o mundo, o equivalente a 30% de tudo que é produzido, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). Em Curitiba, a cada mês, a Central Estadual de Abastecimento (Ceasa)
movimenta 57 mil toneladas de alimentos, sendo que 30% desse total também são desperdiçados, conforme informações da própria instituição.

Evitar o desperdício não é o único objetivo da Gastronomia Responsável, que tem outros três princípios: não utilização de espécies que estejam ameaçadas de extinção, utilização de alimentos orgânicos e trabalho com fornecedores locais, para reduzir a emissão de gases do efeito estufa no transporte. Os chefs participantes, cerca de 50 em todo o País, criam ‘pratos responsáveis’ que seguem esses princípios e os disponibilizam no menu fixo de seus restaurantes.

"Esse evento será um marco em Curitiba contra o desperdício. Por isso, é fundamental que todos participem e levem esses conceitos para suas casas", explica Gabriela. O Disco Xepa é uma iniciativa do Slow Food e começou com eventos em Paris e Berlim. Nessas duas cidades, produtores e chefs coletaram alimentos descartados por mercados e feiras, chamados de xepa, e fizeram uma sopa, sempre ao som de música. No Brasil, essa iniciativa começou em São Paulo, onde foram servidas centenas de refeições a partir de alimentos que seriam jogados no lixo, e agora chega a Curitiba.

Esta notícia foi originalmente publicada em Portal de Notícias Bonde (Paraná)  e imagem do Jornal Bem Paraná

Parceiros